seminariochilegrande

Agricultura familiar campesina e indígena sob o foco da inocuidade dos alimentos

Com o objetivo de aprofundar a discussão sobre a importância do conceito e trabalho interinstitucional no tema da inocuidade dos alimentos na agricultura familiar campesina e indígena, considerando seu papel fundamental no sistema agroalimentar da Região, foi realizado o “II Seminário Internacional Inocuidade dos alimentos na agricultura familiar campesina e indígena como parte do sistema agroalimentar: construindo uma agenda regional”.

O seminário ocorreu nos dias 29 e 30 de agosto, em Santiago (Chile), promovido pelo Ministério da Agricultura do Chile; Instituto de Desenvolvimento Agrícola (Indap); Agência Chilena de Qualidade e Segurança Alimentar (Achipia); Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA); Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO); e Reunião Especializada em Agricultura Familiar do Mercosul (REAF).

O encontro faz parte das atividades de uma rede de cooperação internacional e um Programa Regional comprometidos em fortalecer processos desde a extensão, valorizando atores e fomentando a alimentação saudável e o acesso a mercados, buscando avançar na geração de diretrizes e políticas diferenciadas, considerando marcos normativos sanitários e demandas dos consumidores frente à qualidade e inocuidade dos alimentos. O IICA Brasil facilitou o processo de aquisição e organizações de informações prévias ao evento relativas ao tema no contexto brasileiro, que serviram como base para debates no seminário.

Durante o evento, expositores discutiram o desafio de abordar a promoção da produção de alimentos pela agricultura familiar campesina e indígena, sob o enfoque da inocuidade dos alimentos. Foi debatida também a necessidade de promover processos inclusivos na América do Sul, a necessidade de uma visão abrangente e sistêmica que tenha a capacidade de se adaptar a uma ampla variedade geográfica e cultural, colocando a inocuidade como um valor não negociável, mas flexível nas políticas de desenvolvimento.

Construindo uma Agenda Regional
No final do seminário, foi realizado um workshop participativo para construir a base de um “Programa Regional de Intercâmbio e Capacitação sobre a Inocuidade e Sanidade dos produtos da agricultura camponesa indígena”, a fim de aprofundar a discussão de conceitos e trabalho interinstitucional como ator-chave no sistema agroalimentar.

Os temas prioritários do Programa foram abordados em grupos de trabalho com base nos atores a ser envolvidos, compromissos legislativos que devem ser assumidos pelos países, sua governança e as ferramentas disponíveis para começar o processo. Neste aspecto, foi destacada a capacidade do IICA para impulsionar estas instâncias, atuando como articulador no fortalecimento dos sistemas nacionais de inocuidade dos alimentos e sanidade agropecuária.

Lautaro Viscay, secretário técnico da REAF, reuniu o trabalho das mesas de análise na construção da proposta para o Programa, estabelecendo um mapa conceitual. “Estabelecemos contato e dialogamos para formar uma rede de colaboração, e este trabalho vai permitir uma melhor qualidade de vida em nossas áreas rurais”, disse.

Jaime Flores, Representante do IICA no Chile, enfatizou a ampla audiência de atores influentes no seminário para alcançar os resultados esperados. “Participaram dez países presencialmente, além de mais de 500 pessoas conectadas ao vivo em 20 países da América. O seminário conseguiu consolidar uma rede de contatos e participantes que trabalharão na formação deste Programa e darão continuidade a um processo que queremos que seja participativo desde sua base”, afirmou.

Fonte:  IICA Chile